quinta-feira, 12 de junho de 2014

30. O jardim de Iácabus (Elementar, 2014)


Um helicóptero levando um importante advogado desaparece misteriosamente em alto-mar, no Litoral Norte de São Paulo. O único sobrevivente é seu filho de 14 anos, Rafael, resgatado por dois pescadores. Sem um arranhão e qualquer lembrança do que aconteceu, ele vai morar com a ex-madrasta paisagista e a filha dela, Tuíla, de 14 anos, na chácara que elas mantêm, contra todas as expectativas, entre os prédios gigantescos de uma movimentada avenida na cidade de Santos.
Rafael, então, revela uma personalidade diferente, como se não fosse mais a mesma pessoa. No momento em que verdades tão antigas quanto o tempo vêm à tona, Tuíla descobre que uma nova realidade pode ser ainda mais perigosa do que tudo que imagina conhecer.
Uma viagem repentina a Portugal provoca uma reviravolta e deixa os dois adolescentes em fuga para cumprir uma arriscada missão: impedir que o mais implacável dos adversários coloque as mãos numa tecnologia capaz de aniquilar a raça humana. As ilustrações são de Cecília Murgel.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

29. Preta, parda e pintada (Berlendis, 2014)

Um dos livros selecionados pela FNLIJ para representar a literatura infantojuvenil brasileira no catálogo da Children's Book Fair 2015, em Bolonha, e também escolhido pelo programa Biblioteca Itaú Criança. Preta, parda e pintada reúne nove recontos inspirados na tradição oral dos índios bororo, um povo que hoje, em grande parte, habita o Mato Grosso. Helena Gomes recria lendas e mitos, apresentando um modo de vida integrado à natureza, que valoriza o fogo como recurso para a sobrevivência e que fala da importância de se ter coragem e de se usar a esperteza para combater a força — representada aqui pelo monstro sucuri e, principalmente, pela figura da onça, seja ela preta, parda ou pintada.
Onça essa que está presente na maioria das histórias, aparecendo como protagonista, vilã, figurante ou apenas como uma simples lembrança. Uma personagem que refletirá a visão muito especial dos bororo sobre o mundo. As ilustrações são de Luciano Tasso.